Maddog palestra na Caixa Econômica Federal, em Brasília

Dicas para uma implementação de software livre de sucesso foi o tema que fez lotar o auditório.

Tuesday, 24 de April de 2007

O diretor executivo da Linux International, Jon 'maddog' Hall, esteve em Brasília no dia 9 de abril para ministrar a palestra "Migrando para Software Livre! Fazendo isso (quase) sem traumas", que aconteceu no teatro CAIXA Cultural. Maddog apresentou de forma didática o processo de implementação de sistemas baseados em software livre, desde o usuário comum até aos grandes conjuntos corporativos, levando em conta aspectos como segurança, formatos de arquivo, distribuição e redução de custos. Promovido pela Vice-Presidência de Tecnologia da Caixa Econômica Federal, VITEC, o evento foi iniciado por Clarice Coppetti, vice-presidente de Tecnologia da Caixa. Também participaram da mesa o diretor da VITEC, Roberto Nogueira Zambon, e Rodolfo Gobbi, presidente da 4Linux. A palestra foi transmitida ao vivo para as unidades de tecnologia da Caixa. Clarice Coppetti falou sobre alguns dos projetos desenvolvidos na CAIXA com utilização de software livre, entre eles a internalização dos sistemas das loterias e a inclusão digital. Também lembrou que a Caixa tem patrocinado e é incentivadora de iniciativas em software livre e que "qualquer receio tem sido dissipado por comunidades estabelecidas e soluções testadas", afirmou. No início da apresentação, 'maddog' surpreendeu ao tirar fotos da platéia, mas explicou falando que quando começou a palestrar sobre software livre, tinha um chefe que dizia não acreditar que haveria público para o assunto. Desde então, começou a tirar as fotos para provar o equívoco do chefe. Segundo Hall, há aproximadamente 150 mil projetos relacionados a software livre em andamento em todo mundo, envolvendo 1,5 milhão de desenvolvedores. Jon "Maddog" Hall é um dos fundadores do movimento Open Source internacional e trabalha com informática desde 1969. Atualmente é diretor-executivo da Linux International, uma associação sem fins lucrativos patrocinada por empresas de grande relevância internacional na área de TI.

Fonte: Caixa Econômica Federal 

Compartilhe esta página