O CIO que usou software livre e a fábula da galinha dos ovos de ouro.

Todos conhecem a fábula da galinha dos ovos de ouro, algumas pessoas conhecem o linux e o software livre mas poucos devem enxergar uma relação entre a fábula e o software livre.

Thursday, 15 de October de 2015

Com o dólar em alta e a economia em recessão, o orçamento das empresas vem encolhendo e a busca por alternativas para redução de custos aumentam significativamente. Em momentos de crises, os CIOs e gerentes de TI consideram o uso do linux e do software livre como alternativa viável para manter suas operações de TI em funcionamento e com um custo que cabe em seu orçamento. Quando o orçamento estava farto e o dólar estava baixo pagava-se por licenças de software sem muita análise. Com a economia aquecida, a decisão era baseada mais na urgência de se colocar algo em produção do que em analisar novas alternativas.

Este cenário – diferente daquele de há 2 anos trás - tira os CIOs da zona de conforto e com isso tem aumentado bastante a procura por serviços de consultoria e suporte especializado ao linux e softwares livres. Aflora também – na mesma proporção - a ambição de se reduzir o custo de manutenção do software ' a zero'.

Esta ambição, tem levado os CIOs e gerentes de TI que não se contentam com a redução de 50%, 60% ou mesmo 70%, a reduzir 'a zero' os custos de manutenção com as soluções baseadas em software livre e com isso matar a galinha dos ovos de ouro. Igualzinho na fábula de Esopo, onde o dono das galinhas que botava ovos de ouro decidiu matá-la acreditando que dentro dela haveria muito mais ouro do que o que ela botava diariamente. Queria tudo de uma só vez.

A área de TI ainda é vista - na grande maioria das empresas - como uma área que apenas gera custos. E custos elevados. Por mais que se diga que a 'TI é estratégica para o negócio' na hora de cortes no orçamento ela é uma das áreas que mais sofre. Pressionados pelo Gerente Financeiro - que pede redução de custos – os CIOs e Gerentes de TI 'relembram' - no momento de se renovar um contrato de licença de uso de software - daquele projeto de TI testado com software livre – geralmente idealizado e construído por um técnico altamente capacitado da própria empresa – e decidem colocá-lo em produção sem contratar consultoria e suporte especializado. Eles acreditam que podem cortar integralmente os gastos da manutenção de software e que a equipe que cuida da operação de TI pode sozinha instalar, colocar em produção e manter tecnologicamente um software além das suas tarefas operacionais já corriqueiras. É ai que eles matam a galinha dos ovos de ouro.

O CIO e Gerente de TI acreditam que estão ficando 'bem na foto' com o Gerente Financeiro por reduzirem os custos drasticamente. E realmente estão. Ganham inclusive grande elogios em reuniões de gerentes. Não enxergam – entretanto – que quando eles estavam pagando por uma licença ou subscrição de software eles estavam pagando também por manutenção e modernização de um software e que ao migrar para soluções baseadas em softwares livres eles precisam continuar pagando por esta manutenção, mesmo que em uma proporção muito menor. Ao cortar a zero este custo, ele está matando a galinha dos ovos de ouro pois os problemas tecnológicos que começam a aparecer sobrecarregam a operação da equipe de TI e toda a operação fica comprometida e o emprego dos envolvidos também.

O ovo de ouro é a troca do pagamento da licença do software que custava 100 e era pago de uma única vez antes do uso por algo que custa 50 e é pago mensalmente como serviço. Matar a galinha dos ovos de ouro é não querer pagar pela manutenção dos softwares livres e em pouco tempo a galinha de ovos de ouro – que poderia reduzir os custos de TI em nada menos que 50% por um longo período de tempo. Ao reduzir em 100% os gastos com a manutenção do software o CIO não enxerga que a redução durará um curto período de tempo devido aos problemas tecnológicos e funcionais que começam a surgir no dia a dia, e que a equipe – até então focada em manter o ambiente disponível, performático e seguro – passa a ter que resolver sem conseguir dar conta desta nova atribuição.

Moral da história: optar pelo uso em produção de linux e software livres e cortar 'a zero' os gastos com a manutenção e suporte é matar a galinha dos ovos de ouro. Reduza seus gastos com licença e subscrição de software em mais de 50%, mas fique atento para não matar a galinhas de ovos de ouro e criar um grande problema para a sua gestão de TI.

Escrito por Rodolfo Gobbi que trabalha com consultoria e suporte a Linux e softwares livres desde 1994 e neste tempo já viu CIOs e Gerentes de TI irem 'do céu ao inferno' em pouco tempo por matarem a galinha dos ovos de ouro.

Compartilhe esta página