Venezuela se junta a Brasil e Uruguai na Adoção ao ODF

O ODF se tornou oficialmente o formato de arquivo exigido pelas instituições públicas da Venezuela, de acordo com a Gazeta Oficial da República Bolivariana da Venezuela, nº 39.109 de 29 de janeiro de 2009.

Tuesday, 10 de February de 2009

O ODF se tornou oficialmente o formato de arquivo exigido pelas instituições públicas da Venezuela, de acordo com a Gazeta Oficial da República Bolivariana da Venezuela, nº 39.109 de 29 de janeiro de 2009. A decisão foi anunciada após o Uruguai anunciar a adoção no início de 2008, seguido pelo Brasil, em dezembro do mesmo ano. Enquanto o Uruguai recomendou oficialmente o uso deste padrão, no Brasil, o uso de ODF agora é mandatório. Os formatos de arquivos .xls, .doc e .ppt são listados oficialmente como “em transição”.

O ODF se tornou oficialmente o formato de arquivo exigido pelas instituições públicas da Venezuela, de acordo com a Gazeta Oficial da República Bolivariana da Venezuela, nº 39.109 de 29 de janeiro de 2009. A decisão foi anunciada após o Uruguai anunciar a adoção no início de 2008, seguido pelo Brasil, em dezembro do mesmo ano. Enquanto o Uruguai recomendou oficialmente o uso deste padrão, no Brasil, o uso de ODF agora é mandatório. Os formatos de arquivos .xls, .doc e .ppt são listados oficialmente como “em transição”. “O ODF está conquistando gradualmente amplo suporte no continente Sul Americano com a Venezuela se unindo ao Uruguai, Brasil e diversos outros governos regionais, incluindo Paraná (Brasil) e Misiones (Argentina), como governos que adotaram o ODF", disse Jomar Silva, diretor executivo da ODF Alliance na América Latina. “Saudamos esses governos por reconhecer que os padrões abertos como o ODF podem transformar o governo eletrônico”.

 

Compartilhe esta página